Empreendedorismo

Projeção financeira: o que é e por que fazer em sua empresa?

Projeção financeira: o que é e por que fazer em sua empresa
Escrito por Finanças 360°

É muito comum o gestor focar na parte operacional do negócio e não dar importância ao planejamento dos recursos da empresa, ou seja, a projeção financeira. Em consequência disso, o saldo fica no vermelho e o empreendedor estressado, sem saber o que fazer para pagar as contas ou cumprir com outros compromissos.

O principal objetivo de prever lucros e despesas é se adiantar ao futuro. Se você entender bem a sua projeção, vai conseguir se preparar melhor para possíveis crises no mercado, organizar as suas despesas, alocar recursos nas áreas certas, sem perdas ou danos.

Independentemente do tamanho da empresa, o que todo gestor quer é produzir mais e reduzir custos. Pensando nisso, nós preparamos este artigo para você. Com ele, você vai entender o que é projeção financeira, quais os benefícios de utilizar esse recurso tão importante para a saúde do seu negócio e dicas para não perder mais tempo e começar o seu planejamento agora mesmo.

O que é projeção financeira?

É uma estimativa do valor de receitas e despesas futuras. Geralmente, a projeção financeira é feita em períodos de curto e médio prazo. Enquanto a de curto prazo representa a previsão do primeiro ano de desenvolvimento do negócio, a outra antecipa a saúde financeira dos próximos três meses, que são alinhados ano a ano.

O histórico de vendas, as despesas da empresa, a capacidade de produção, o comportamento do mercado e a sazonalidade são fatores que devem ser levados em consideração na hora de fazer uma projeção das finanças da sua empresa. Quanto mais a previsão for fundamentada, mais ela se aproximará da realidade.

O principal cuidado na hora de elaborar a projeção, além dessas informações que devem ser levantadas, é ter bom senso e ser bastante criterioso. Afinal, são previsões baseadas no entendimento da gestão. Por isso, é importante agir com sinceridade na hora de prever os custos, pois uma informação acima do normal pode inviabilizar investimentos futuros.

Benefícios de fazer projeção financeira

A projeção financeira permite uma visão antecipada e real do seu negócio, ajuda a reduzir perdas financeiras e a aumentar a produtividade da empresa, uma vez que a margem de erros é minimizada pelo planejamento.

Um sistema financeiro eficiente depende da capacidade de controlar todas as informações pertinentes ao negócio. Por isso, acompanhar contas a pagar e a receber, faturamento diário e mensal, despesas fixas e outros compromissos financeiros ajuda a visualizar o passado e projetar o futuro.

Nesse sentido, projetar as finanças possibilita uma gestão mais segura e eficaz, pois o potencial produtivo da equipe pode ser melhor gerenciado. Além disso, você pode analisar a necessidade de contratação de pessoal ou aquisição de equipamentos sem surpresas, ou seja, sabendo exatamente quanto poderá investir.

Hoje, existem tecnologias capazes de conciliar as vendas no sistema de cartão de crédito de forma automática, que fornecem relatórios de fluxo de caixa e possibilitam novos recursos para a tomada de decisões da empresa.

Passo a passo: como elaborar uma projeção financeira eficiente

1. Esteja preparado para o pior

Não é aconselhável ser otimista demais na hora de elaborar o seu planejamento financeiro, pois isso pode levar você a fazer investimentos desnecessários e prejudicar o seu orçamento futuramente.

Procure se basear na projeção do fluxo de caixa para analisar como superar uma crise na pior hipótese possível. Imagine que, de uma hora para outra, os custos de fornecimento aumentarão. Observe o comportamento atual do mercado e planeje um crescimento realista.

2. Faça uma previsão de vendas e despesas

Elabore uma projeção de vendas com base em informações confiáveis sobre o desempenho das vendas passadas. Jamais estipule um valor com base em achismos. Analise o custo do produto, a média mensal do que é vendido, o valor gasto por venda. Se você achar necessário, consulte a opinião de outros para chegar a um valor aproximado da realidade.

Para projetar as despesas, registre o pagamento do aluguel, telefone, água, energia, publicidade, e todas as taxas fixas e previsíveis. Ao fazer isso, você terá condições de projetar o lucro estimado e poderá organizar melhor as finanças.

3. Mantenha as informações do fluxo de caixa sempre atualizadas

A projeção do fluxo de caixa ajuda a prever os resultados negativos a tempo de repará-los, mas é preciso estar atento e manter as informações sempre atualizadas. O ideal é estimar o valor em caixa uma vez por mês, incluindo retiradas, despesas fixas e obrigações fiscais.

Dessa forma, é possível agendar futuros investimentos para aqueles períodos em que a empresa terá mais recurso financeiro disponível em caixa. Por outro lado, se você identificar na projeção que os recursos são limitados, saberá que o momento é delicado e a hora não é apropriada para investir.

4. Identifique a velocidade do seu ciclo financeiro

Se você atua no mercado há bastante tempo, analise os demonstrativos de perdas e lucros na última década. Fazendo isso, você poderá prever o que vai acontecer e desenvolver estratégias para épocas sazonais.

É interessante criar hipóteses e incluí-las nas projeções, bem como fazer pesquisas sobre o comportamento do consumidor. Converse com outros gestores a respeito das mudanças no cenário econômico.

5. Analise o ponto de equilíbrio para tomar as decisões mais acertadas

Para fazer uma análise do ponto de equilíbrio, é preciso dividir o montante das despesas fixas pela margem bruta por unidade. O resultado dessa matemática é o número de quantidades que precisam ser vendidas durante o ano até manter as contas niveladas.

Sempre que você tiver que tomar uma decisão importante, como lançar um produto ou expandir a empresa para outras filiais, coloque a nova despesa em suas projeções para calcular como isso vai influenciar o ponto de equilíbrio.

Lembre-se de que mudanças podem ocorrer e alterar os rumos da sua projeção financeira, o que é perfeitamente natural. Por isso, é importante que você faça um bom planejamento e monitore constantemente os resultados, para evitar surpresas desagradáveis que possam prejudicar o sucesso do seu negócio.

Gostou de saber mais sobre esse tema? O que você está precisando para começar agora mesmo a organizar as finanças da sua empresa? Deixe um comentário!

Sobre o autor

Finanças 360°

Somos uma startup com a missão de facilitar o gerenciamento financeiro de pequenos e médios varejistas. Para isso, desenvolvemos um sistema de gestão financeira que faz conciliação automática de cartões, conciliação bancária, gerenciamento de contas a pagar e contas a receber, fluxo de caixa e DRE. Criamos esse blog com o intuito de compartilhar nossas experiências e fazer desse espaço um lugar de muita troca de conhecimentos.

Share This