Gestão

Relatórios gerenciais: por que são importantes na tomada de decisão?

Escrito por Finanças 360°

Toda organização que busca crescer e se posicionar no mercado precisa se desenvolver com decisões estratégicas e apropriadas. Para se sair bem nas escolhas que poderão trazer consequências negativas ou positivas, os relatórios gerenciais podem ser a melhor opção para os gestores preocupados com o bom planejamento.

No ambiente corporativo, a verdade é que não é possível tomar decisões sem acessar informações confiáveis, claras e consistentes sobre os procedimentos realizados no empreendimento administrado. Por essa razão, contar com um relatório administrativo é o mesmo que garantir um registro capaz de oferecer suporte quando se precisa decidir o que fazer.

Preencher planilhas não é suficiente para se pensar de forma estratégica, mas, sim, entender como elas funcionam e se aplicam à empresa. Quer saber mais sobre a importância dos relatórios gerenciais e como eles beneficiarão os resultados de uma instituição? Então, continue lendo este artigo e descubra!

O que são relatórios gerenciais?

Um relatório gerencial é um documento que compila os dados essenciais para que a situação e os processos da empresa sejam compreendidos e planejados de maneira adequada.

Muito além do que uma verificação de números, gráficos e tabelas, as apresentações administrativas são responsáveis pela reflexão do comportamento da organização. Elas podem contemplar todas as áreas de uma empresa, como a financeira, setorial, comercial, resultados de investimentos e outras causas específicas. 

Com implantação simples e apropriada ao dia a dia da empresa e dos colaboradores, esses relatórios podem ser a chave para a gestão de informações. Por isso, é preciso que eles sejam preenchidos com dados verdadeiros e completos. Dessa forma, eles poderão ser efetivos, trazendo resultados à gestão.

Quanto ao formato, a automatização é sempre bem-vinda para remir o tempo e reduzir os índices de erro humano nos processos — sendo assim, planilhas e sistemas de gestão podem facilitar muito. Quanto mais fácil e inteligente for o preenchimento (e o cruzamento de dados), melhor será para as equipes que dependem dos relatórios.

Vale lembrar que é essencial que ela seja adaptável à rotina da empresa sem provocar preocupações extras, afinal de contas, estamos falando sobre uma tática de melhoria.

Quais são os principais objetivos?

Resumidamente, os relatórios gerenciais podem trazer diversos benefícios, como:

  • facilidade na consulta de informações;

  • atualização de informações e da situação da empresa;

  • estruturação e cruzamento de informações;

  • auxílio na consulta de ações empresariais;

  • auxílio no planejamento e na tomada de decisões;

  • amplitude na compreensão dos resultados;

  • documentação dos caminhos da empresa.

Quais são as principais razões para se apostar nessa prática?

Estruturação da empresa

Por exigir planejamento desde a definição dos objetivos até a aplicação na empresa, a utilização de relatórios gerenciais é uma ótima alternativa para quem deseja rever a estrutura da própria organização.

A definição do que a empresa deseja acompanhar está ligada à estrutura dos seus processos internos. Esse ponto de desenvolvimento demanda mais do que tempo e planejamento, necessitando de uma totalidade de preenchimento para fins de documentação.

É justamente essa precisão tida como ponto fundamental na elaboração dos relatórios que pode trazer reflexões significativas para os gestores quanto ao que funciona ou não dentro da empresa, oferecendo um ponto de vista amplo e recheado com oportunidades para se retomar o controle, quando necessário.

Análise de informações

É normal que, com o passar do tempo, as empresas acumulem uma base de informações e números prontos para oferecer análises significativas quanto à situação da empresa. Quando a interpretação desses dados é feita com um olhar profissional, é possível enxergar quais os pontos positivos e negativos dentro da companhia.

Por esse motivo, os relatórios têm grande importância, já que atuam como ferramentas reflexivas. Portanto, uma boa análise do material coletado pode abrir portas para soluções e caminhos variados, aumentando as possibilidades, inclusive quando os resultados não são nada agradáveis.

Nesse caso, você passa a saber quais são os aspectos que precisam ser melhorados e interligados. Se forem bons, também não se confirme, aproveite para manter as atuações, melhorá-las e estendê-las. Com esse pensamento, a empresa só tenderá a crescer.

Planejamento realista e organização

Um dos grandes benefícios dessa iniciativa é a característica funcional que esse tipo de exposição precisa assumir. É muito importante que os relatórios gerenciais sejam adequados às necessidades da empresa e aos objetivos do que será analisado.

Um planejamento realista contribui para uma gestão mais qualificada e alinhada às urgências do mercado. Assim, é também essencial que eles sejam claros, bem escritos, de fácil leitura e objetivos. Além disso, os responsáveis pelas tarefas não podem ser confundidos, assim como os processos operacionais.

Sendo assim, quanto mais organizadas forem as atividades na empresa, mais acertado será o processo de tomada de decisão. Dessa forma, busque produzir relatórios apresentáveis e dinâmicos quanto à leitura dos indicadores, dados e tendências. Para isso, você pode explorar o uso de elementos visuais, desde que tudo tenha uma finalidade objetiva para o documento.

Controle financeiro

Por último e não menos importante, o controle financeiro também é uma das principais razões pelo qual investir na estratégia do relatório é interessante. Hoje em dia, assegurar a vida financeira saudável de uma empresa é um desafio para todos os segmentos e portes, independentemente do volume de faturamento. 

Na hora de tomar uma decisão, os gestores de finanças precisar estar munidos de informações relevantes e verídicas. E esse tipo de dado é gerado no cotidiano da atividade empresarial e precisa ser compilado de maneira ágil.

Informações como a lucratividade das operações, volume de vendas, evolução dos preços dos produtos e eficiência produtiva são exemplos de fatos que não podem conter erros. 

Quem consegue processar essas informações e organizá-las para facilitar a interpretação acaba aumentando as chances de melhores decisões financeiras. E quem sai ganhando é a própria empresa, já que poderá definir táticas melhores não só para sobreviver em um mercado competitivo, mas, também, para fortalecer a própria marca e garantir clientes fidelizados.

Se você quer receber mais assuntos de importância para o seu mercado, como a importância dos relatórios gerenciais, assine nossa newsletter e seja o primeiro a saber das nossas novidades.

Sobre o autor

Finanças 360°

Somos uma startup com a missão de facilitar o gerenciamento financeiro de pequenos e médios varejistas. Para isso, desenvolvemos um sistema de gestão financeira que faz conciliação automática de cartões, conciliação bancária, gerenciamento de contas a pagar e contas a receber, fluxo de caixa e DRE. Criamos esse blog com o intuito de compartilhar nossas experiências e fazer desse espaço um lugar de muita troca de conhecimentos.

Share This