F360º Na Mídia

Varejistas recuperam R$ 11,5 milhões em vendas efetuadas com cartão

Varejistas recuperam R$ 11,5 milhões em vendas efetuadas com cartão
Escrito por Finanças 360°

Levantamento feito pela plataforma Finanças 360º mostra que, nos dois primeiros meses deste ano, empresários do setor conseguiram recuperar um total de R$ 11,5 milhões em vendas efetuadas e não repassadas pelas operadoras e credenciadoras de cartão. Porém, nem todos os casos são detectados facilmente pelos comerciantes, acarretando prejuízo.

O operador de franquia de uma rede de lojas O Boticário em Manaus, Tarquinio Souza, se surpreendeu ao detectar que haviam erros na conferência de vendas efetuadas. Os valores não foram repassados pela operadora de cartão no prazo estipulado. O prejuízo calculado: cerca de R$ 170 mil. Caso não fosse detectado o erro, esse montante nunca seria pago.

“Nós fomos fazer a verificação do ponto de venda com o extrato bancário e notamos que havia um período enorme em aberto que não foi pago”, disse Souza à Finanças 360º. De 22 operações de vendas realizadas na rede de lojas, 15 não tiveram os valores repassados pela operadora de cartão. Confrontada, a empresa alegou erro sistêmico. Com a comprovação feita por Souza junto à operadora de cartão, o valor foi recuperado em 35 dias.

Assim como Souza, muitos varejistas que trabalham com vendas por cartão de crédito e de débito passam por situações semelhantes, e muitas vezes não possuem a mesma capacidade de identificar.

Segundo Henrique Carbonell, sócio-fundador do Finanças 360º, todos varejistas que operam vendas por cartão estão sujeitos a isso. “Dados de mercado apontam que cerca de 2% a 3% das vendas em cartões são perdidas”, avalia. Ainda segundo ele, é praticamente impossível realizar a detecção dessas falhas sem automatizar processos.

A paulista Adriana Ungaretti conseguiu otimizar a gestão das quatro lojas da Chilli Beans com o uso de uma ferramenta que facilitasse e simplificasse o controle financeiro da operação. Essa automatização levou a empresária a evidenciar discrepâncias de taxas cobradas pela operadora do cartão em diferentes pontos de venda.

“Se eu não tivesse automatizado a operação com um sistema, talvez nunca descobrisse, e continuaria pagando os valores cobrados”, afirma a empresária. Com isso, ela detectou erros de taxas indevidas cobradas na faixa de R$ 12 mil.

Leia na íntegra neste link

Esse artigo também foi publicado em:

Portal FSXP

Sobre o autor

Finanças 360°

Somos uma startup com a missão de facilitar o gerenciamento financeiro de pequenos e médios varejistas. Para isso, desenvolvemos um sistema de gestão financeira que faz conciliação automática de cartões, conciliação bancária, gerenciamento de contas a pagar e contas a receber, fluxo de caixa e DRE. Criamos esse blog com o intuito de compartilhar nossas experiências e fazer desse espaço um lugar de muita troca de conhecimentos.

Share This